Vereador Vel, antiético e sem habilidades para exercer oposição

A democracia não sobrevive sem o debate, sem contraponto. O confronto de ideias é fundamental definindo melhor os projetos variáveis e alternativas, não existe democracia sem oposição. Para a execução  do processo democrático é importante  a garantia da palavra da oposição, que fará o contraponto, o questionamento, a fiscalização e até mesmo a sugestão de soluções. Contrariando pensamentos arcaicos do quanto pior melhor, o verdadeiro papel de oposição é claro:

Fiscalizar a administração e os atos dos governantes, atuar como agente capaz de aperfeiçoar proposições de governo, ser catalisador das demandas e insatisfações populares e, de certa forma, ajudar o governo a errar menos e administrar melhor, criticando, apontando equívocos e incongruências, destacando as consequências de desacertos e denunciando erros e omissões.

Oposição competente contribui para se alcançar o objetivo da ação política que resulte no benefício para o cidadão e não apenas de grupos políticos. Além disso, deve ser afirmativo apresentando alternativas  para garantir maior eficiência, possibilitando o constante crescimento do governo.

Durante três anos e três meses Simões Filho evidenciou autenticidade da oposição representada pelo vereador Sandro Moreira do PSL, deixando o exemplo de crescimento e conduta democrática. No entanto, ainda perdido no papel de opositor no seu verdadeiro objetivo político e não politiqueiro o novo líder da bancada, o vereador Vel, nas sessões, tem negligenciado este  papel democrático, agindo de maneira antiética, interferindo na convivência do ambiente social com mau comportamento profissional.

Desconsiderando  mais um momento marcante de discussão de importantes projetos e explanações, o novo  líder da oposição, então vereador Vel não perdeu a oportunidade de demonstrar sua habilidade  antidemocrática, buscando hostilizar e  interromper a fala do antigo líder, Sandro Moreira.

“Não é à toa que está do lado dele hoje”. Disse Vel.

Logo, Sandro Moreira se posicionou de forma categórica exigindo o respeito devido do nobre vereador, que tem consequentemente provado estar mais perdido que cego em tiroteio.

“Respeite minha fala, vereador, vossa excelência tem que respeitar e aprender a ser opositor”, disse Sandro Moreira.

É de conhecimento da população que o vereador Vel, foi eleito com o apoio político de César Diesel, logo após, fez parte da base de Diógenes Tolentino alegando insatisfação pessoal, por não ter seus desejos atendidos, saindo para compor a base de oposição do líder político atual deputado estadual Eduardo Alencar.

E Sandro não parou por aí ao cobrar o respeito devido, citando o exemplo de conduta democrática também quando esteve opositor:

“Eu ensinei e Vossa excelência não aprendeu, nós estamos aqui tratando de assuntos importantes e quem diz, hoje  ser opositor, sem capacidade técnica de se opor a ninguém, ficam tentando fazer politicagem”.

Acompanhe o fato na íntegra (link do vídeo completo da “discussão”)

 

Por: Neila Santos/Colunista do Tabuleiro Baiano.

Curta e Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

RSS
Follow by Email
Facebook
Twitter