Prefeito de Salvador revela que ocupação de leitos de UTI está em 86% e aponta semana decisiva para controle da Covid-19

ACM Neto fala em coletiva de imprensa sobre bairros com restrições mais rigorosas — Foto: Reprodução / Facebook

 

O sistema público de saúde em Salvador está perto do limite para atender pacientes diagnosticados com coronavírus que apresentam quadro grave. Em entrevista coletiva realizada na manhã desta segunda-feira (25), o prefeito ACM Neto afirmou que 86% dos leitos de UTI da capital baiana estão ocupados. O índice deve baixar nos próximos dias, com a inauguração de novas unidades hospitalares exclusivas para tratamento de pessoas com Covid-19.

“Iniciamos hoje com 86% dos leitos de UTI da rede pública ocupados. Número alto. Continua muito alto. Esperamos que possa cair ao longo da semana. Por um lado, em função dos novos leitos que estão previstos. Há uma expectativa de inclusão de novos leitos, podendo chegar até a 180 novos leitos no fim de semana. Estamos começando a semana com pressão muito grande, matando um leão por dia. Todo dia sem saturação no sistema a gente comemora como se fosse Copa do Mundo, significa que demos vazão à toda a demanda”, disse o prefeito.

“Reduzimos o número de pessoas em espera por internamento. As UPAs começaram a semana mais aliviadas. Conseguimos regular muitos pacientes que estavam na UPAs. Diminuímos esse estoque de pacientes aguardando por regulação. Mas temos 86% de taxa de ocupação. A gente espera que seja aliviado durante a semana, com novos leitos. Mas fica evidente a necessidade de ter uma semana exemplar no cumprimento ao isolamento”, complementou.

Para reduzir a taxa de ocupação de leitos e também o índice de contaminação do coronavírus, a prefeitura adotou medidas mais rígidas de isolamento social. A partir desta segunda-feira (25), Massaranduba e Uruguai entram na lista de bairros em que o comércio fica impedido de abrir as portas, com exceção de estabelecimentos que prestam serviços essenciais. No total, são oito regiões da cidade com restrições.

“Anunciei no sábado que incluímos Uruguai e Massaranduba na operação. A ação vai continuar, independente do feriado. Por enquanto, continua nos mesmos bairros onde vinha sendo implantada. Plataforma, Lobato, Bonfim, Liberdade, Brotas, Cosme de Farias, Massaranduba e Uruguai agora. O maior número de regiões simultâneas que a prefeitura atuou e enfrentou desde o início da operação regionalizada. A gente espera aproveitar esses dias para fortalecer a ação de conscientização das pessoas”.

Outra ação adotada pela prefeitura foi a antecipação de três feriados para esta semana. Os feriados da Independência da Bahia, São João e Nossa Senhora da Conceição, padroeira da Bahia, serão celebrados, respectivamente, nesta segunda, terça e quarta-feira (25 a 27).

ACM Neto espera que o conjunto de medidas possa surtir efeito na taxa de transmissão do coronavírus em Salvador. Ele indica que a circulação de pessoas diminuiu na cidade, o que pode ter impacto positivo no futuro.

“Estamos acompanhando hoje o número de pessoas circulando pela cidade, temos índices que compõem os dados de isolamento social. Somente à noite terei os dados completos, já que temos dois períodos de maior pico de movimentação de pessoas. Hoje, no pico da manhã, registramos uma redução de 40% se comparado às segunda-feiras de pandemia. Não é em comparação a uma segunda-feira normal. Hoje tivemos 40% a menos do que está sendo de movimento em um dia de pandemia. Os números mostram redução significativa. Queremos mais, precisamos de mais, no entanto já é um dado que indica que está havendo uma redução na taxa de mobilização de pessoas, e consequentemente haverá um movimento no isolamento social”, pontuou.

“Com a inclusão de Uruguai e Massaranduba, conseguimos atacar todos os principais bairros em casos de coronavírus. No início dessa semana ficarão essas oito regiões. Ao longo da semana vamos avaliar se alguma mudança será feita. Mais do que isso, a gente corre o risco de comprometer a excelência do trabalho. Entendemos que dá para atuar nas oito regiões e estaremos mobilizados para que o trabalho possa ocorrer de maneira satisfatória”

A expectativa do prefeito é de que um saldo positivo das medidas possibilite a retomada de atividades comerciais no futuro próximo. ACM Neto afirmou que ainda nesta segunda-feira, terá uma reunião para definir protocolos sobre o retorno do funcionamento de serviços que estão suspensos.

“Se essa semana não der certo, e a grande aposta que estamos fazendo é o resultado dessa semana, talvez tenhamos que ficar com um tempo maior com medidas que já poderiam ser suspensas. Espero no dia 1º, que é quando a maior parte dos decretos vence, anunciar a retomada de alguma coisa. Quando encerrar aqui a entrevista, começo uma reunião para discutir os termos finais dos protocolos de retomada das atividades. Estamos prontos para isso. Mas para permitir isso, temos que ter essa conquista. Estamos pedindo uma semana de compromisso das pessoas com isolamento para depois voltar antes do que alguns imaginavam”.

Governo federal

Durante a coletiva, ACM Neto ainda falou que governo federal é um adversário na aplicação do isolamento social.

“Infelizmente o presidente insiste em tomar posições que acabam gerando dúvidas na cabeça das pessoas. No fim de semana, ele voltou a participar de aglomerações no Distrito Federal. Lamento que isso aconteça. Nesse momento, muito melhor se todos estivessem unidos, falando a mesma linguagem, defendendo a mesma linha. Com isso, sairíamos mais rápido dessa situação. Quem paga o preço por esse relaxamento somos todos nós. As medidas passam a valer por mais tempo”, falou o prefeito.

“Se houvesse um alinhamento de todos, talvez estivéssemos retomando as atividades. Isso ocorreria com protocolos sérios, rigorosos, mas provável que estaríamos retomando as atividades. Isso não ocorre pelos sinais ruins que o presidente dá”, acrescentou.

“Não é normal. Os termos que foram usados naquela reunião são termos muito sérios, não apenas os que foram usados pelo presidente, mas por ministros. Fiquei perplexo ao ver a ministra Damares defender a prisão de prefeitos e governadores que adotam medidas de isolamento. Vi declarações muito pouco democráticas. Isso para não falar de declarações de baixo calão, das grosserias colocadas na reunião. Não é o normal”, afirmou o prefeito.

ACM Neto, que disse ter considerado correta a divulgação do vídeo, destacou que tem evitado fazer comentários sobre o vídeo “para não colocar mais lenha na fogueira”. Entretanto, falou que espera maturidade e construção de pontes, em busca do diálogo.

“Que é o que a gente tem feito aqui em Salvador, na relação entre a prefeitura e o governo. Todos sabem da histórica diferença que foi deixada de lado neste momento. Não é apenas quando tem coletiva virtual que a gente se fala, pelo contrário, são várias reuniões, trocas de telefonemas, alinhamento de posições, como deve ser. Espero que o presidente tenha o desejo de se juntar a esse esforço de todos. Não podemos prescindir do apoio de alguém, principalmente do governo federal”, afirmou.

Fonte: Globo.com 
Curta e Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

RSS
Follow by Email
Facebook
Twitter