Conspiração pelo poder.

“As ações dos seres humanos são as melhores intérpretes de seus pensamentos.”
John Locke

Desde muitos séculos ouviu-se sobre a liberdade econômica e política, surgindo diversos movimentos secretos baseadas em mistérios que segundo seus líderes não devem ser compartilhados com demais pessoas, por falta de compreensão.  Desconsiderando os mesmos, a passagem bíblica de Lucas 8:17, que diz: “não há nada oculto que não venha a ser revelado, e nada escondido que não venha ser conhecido e trazido à luz”.

 

Considerando o fato da veracidade bíblica, que planos globais, ou de qualquer esfera, antes de serem colocados em prática devem ser revelados. Em 1990 Esteve Jackson criou um jogo de cartas illuminati revelando o que alguns chamam de teoria da conspiração para a “Nova Ordem Mundial”, atestando planos com detalhes e precisão, tudo figurado na busca do poder.

E, assim caminha a humanidade, manipulada pelos poderosos julgados intelectuais no intuito de consolidar o “quem mais tem, mais quer”. Até os ratos querem conquistar o mundo com planos mirabolantes.

 

“Cérebro, o que você quer fazer esta noite? A mesma coisa que fazemos todas as noites, Pinky... Tentar conquistar o mundo"!

Então, na esfera municipal não é diferente. A briga pelo poder com diversas figuras, metaforicamente em busca deste, inclusive o machismo. Figura evidente no cenário de tentativa de denegrir a  imagem da assessora de Comunicação da Prefeitura Municipal de Simões Filho, com argumentos do cristalino salário exorbitante, da gestão do marketing. Contudo, não comprovando a  ilegalidade  do ato, usaram de forma pejorativa  a imagem da mesma, em piscina, querendo inferiorizar o sexo feminino como se  não tivesse o direito por seu digno trabalho induzindo demais pensamentos a prática pessoal e duvidosa. É de concordar, que o momento não é propício para  tal privilégio. Uma imoralidade, porém, foi bem-aventurada antes do decreto de contenção de despesas, derrubando a imoralidade.
Todavia, figuras do sexo masculino, também contemplados, não foram tratados com o mesmo desdém.

Apesar de não concordar com a prática, e ser a  favor que  irregularidades  denunciadas sejam  comprovadas  judicialmente. Mas, o fato serve de comparativo de conspiração pelo poder, neste caso, machista.

Afinal, o que é a esfera pública a não ser uma grande imoralidade regada de privilégios de auxílio paletó? Como cita Maquiavel: “Aos amigos os favores, aos inimigos a lei”.

 

Por: Neila Santos/Colunista do Tabuleiro Baiano.

Curta e Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

RSS
Follow by Email
Facebook
Twitter